segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Meu querido chocolate

Sou a favor de que os chocolates deviam de acabar, deviam entrar em extinção e pronto.
Aposto que seria uma pessoa muito mais feliz, não havia cá “I love milka” , nem “Kinder” nem “Ferrero Rocher” nem “Merci” , na minha vida, nada de nada.
A minha vida ia literalmente mudar…
- Passava a pesar os meus 45kg e não os recentes 49.9kg;
-  Não havia a necessidade de os esconder por toda a casa, para não os comer;
- Não passava 30 minutos na secção de chocolates quando ia ao supermercado;
- O meu pequeno almoço não ia ser SÓ chocolates, como hoje;
- Não tinha peso de consciência depois de os comer, já que não os comia…
- Não me sentia na obrigação de fazer exercício físico para queimar as ditas calorias que ela me tinha dado com tanto amor;
- Assim como também não me sentia na obrigação de os comer todos para não ficarem só um ou dois na caixa ali sozinhos, sem fazer nada, não tinha coragem, sou assim não posso fazer nada…
- Quanto ao “Merci”, merci de que?? Das calorias que me destes?? Do dinheiro que me fizeste gastar??  Do peso na consciência?? Das horas de ginásio?? Filho da mãe, não tens que agradecer ..
- Se à falta de açúcar (coisa muito estranha) porque é que não pode haver falta de chocolate neste mundo? 

Acho que estou a precisar de aconselhamento psicológico, estou a criar um inimigo muito muito poderoso.  HELP…

1 comentário:

Ariadne disse...

49 kg?És muito magrinha!Podes ser amiga dos chocolates!
Eles são tão docinhos.