sábado, 15 de janeiro de 2011

Caloira


Primeiro ano de faculdade é a mesma coisa que dizer  “A minha vida deu uma volta de 360 graus”.
                Entrei em Bragança, muito longe da minha casa!
 A Primeira coisa que me veio  à cabeça foi: “Ahh?? Bragança?? E agora??”, chorei que foi uma coisa parva, mas as coisas lá foram assentando na minha cabeça. Fui conhecer a cidade com os papás, ver a minha nova casa, tudo muito bem, adorei. (Quer dizer adorei mais ou menos, faltava lá uma Zara, uma Blanco, uma Fnac etc., valha-me os fins de semana para correr estas lojas todas de uma ponta à outra. )
                As primeiras semanas de aulas já se sabe PRAXE, foi duro, muito duro mesmo, tinha que estar todos os dias as 8h na escola, saia de lá às 20h e às 21h lá estava eu  outra  vez para uma noite de loucura. Cheguei a ficar com o pescoço queimado do sol, os joelhos todos negros de estar de 4, de encher e de treinar para as mostras, andei semanas com as unhas pintadas de verde florescente e amarelo, rouca de cantar alto e bom som (mas com orgulho, muito orgulho)  etc..   
Agora que tudo acabou, já fui baptizada, já fui julgada, recordo cada momento de dor e sofrimento com um sorriso, um sorriso de nostalgia. Se me perguntarem se chorei nesses dias, eu digo que sim, se me perguntarei   se pensei declarar-me anti-praxe, eu digo  que sim, mas se me perguntarem se gostei da praxe eu digo que AMEI.
Mas agora que a praxe acabou, que é tudo totalmente diferente chego a pensar que não nasci para entrar na faculdade, que não tenho perfil para estar lá, sei que estou na fase inicial mas já me passou pela cabeça desistir, muito  mais agora, com estes exames todos e frequência (Química já sou faço para o ano, NERVOS).  Mas depois lá penso melhor e “Vai valer a pena o esforço.” Mas será que vale?? Falta-me tanto, estou longe dos meus verdadeiros amigos, longe da família, do namorado. Até que ponto uma coisa justifica a outra?? Se calhar sou só eu que tenho esta maneira “idosa” de pensar :/
               
P.S. Vou trajar, isso tenho a certeza que vou gostar, e é com muito orgulho que vou vestir o traje de Bragança.

2 comentários:

Catarina disse...

é bom sair da casa dos papas ;) faz-nos crescer voluntariamente!
eu ja sou finalista, e nao vejo a hora de isto tudo acabar ahahahah

'Mimi disse...

Custa sempre no inicio. O meu primeiro semestre foi um drama pegado. "Eu não sou daqui, estas pessoas são isto e aquilo, eu não queria esta faculdade..." mas com o tempo lá me habituei e terminei o curso :)